anatomia6

Anatomia de uma cidade – #Sampa462

O povo comenta, o povo reclama da megalópole. Diz que é dura, injusta, violenta. Diz tudo isso sem se dar conta que São Paulo, essa esfinge, é feita de gente. É feita de nós.

As veias são as vias. Aquelas onde os motoristas berram, ultrapassam, avançam limites. Ou, em um bom dia, liberam a passagem, controlam a pressão. Evitam entupimentos, infartos, infrações.

O sangue é pura transfusão. Tem negro, índio, europeu, asiático, sírio, judeu, nordestino, sulista, nortista, príncipe e plebeu. Um sangue multi-reagente, às vezes positivo, às vezes negativo, quase sempre universal.

O coração é quente, grande e não me venham falar do centro. O coração é espalhado em milhões de pedacinhos, em tudo quanto é canto, mosaico de gente quando resolve ser do bem (em vez de se dar bem).

Se falar do pulmão é citar o parque, esse ou aquele, tá pouco informado.  A respiração vem é de quem inspira. Ou transpira. De quem faz foto, síntese e, se precisar, inalação.

Tem outros órgãos vitais também. Bocas que cantam, ouvidos para ouvi-las e, como não?  As mãos que apalpam e acariciam. Umas por amor, outras por dinheiro, outras porque ainda estão tateando o que procuram.

A cidade é gente. E a gente somos nós.  A sujeira tá no rio e a clareza tá no riso. O estômago de um lado é bem tratado, do outro revirado.  São Paulo? É osso viver, mas a gente se segura. Esfola a pele, arranca os cabelos, fica de pé na fila e não perde a compostura.

 

Adriana Calabró é paulistana nascida na Av. Paulista, fala “meu”, gosta de feira, de parque e de Liberdade.

 

Agradecimento especial à Elaine Vilela e à página Paixões Paulistanas, que gentilmente postou esse texto na sua timeline. 

 

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>